Cachaçaria e Queijaria Tupiguá | Blog da Tupiguá | Queijo e Cachaça - casamento perfeito!

Já tenho cadastro

Usuário:
Senha:
Esqueci minha senha
 

Ainda não tenho cadastro

Blog da Tupiguá

Queijo e Cachaça - casamento perfeito!
2018-02-25 - 00h00

O queijo e a cachaça são dois produtos que existem há tantos anos, porém nem sempre foram utilizados na nossa culinária de forma conjunta.

Um ponto alto da nossa história é que sempre pudemos notar ambos sendo muito apreciados ao longo dos tempos, por muitas pessoas, e que tanto o queijo, quanto a cachaça são parte notória do cotidiano de um bom mineiro.

Na atualidade de tanta gastronomia vejo que colocar os dois maiores tesouros da nossa culinária em harmonização é um brinde à mesa do mineiro, que não poderia ter nada melhor do que o queijo e a cachaça de companhia em suas refeições, entradas, petiscos, comemorações e afins.

Como sugestão de uso das cachaça não digo que há aquela que melhor harmoniza com os pratos a serem apreciados, não há uma regra. Como todo bom vinho, a cachaça tem que ser bem colocada à mesa e dessa forma ao ser servida não deve ser misturada com outras bebidas. Uma boa água fica sendo o ideal para se sentir todo o paladar e aroma que a cachaça oferece.

Sendo assim uma cachaça que passou por algum tipo de envelhecimento ou uma boa branquinha vai lhe garantir uma harmonização completa, porque não existe a melhor cachaça para um determinado prato, ou um determinado queijo e sim a cachaça boa e aquela que compreende bem seu paladar.

Sobre Harmonização de Queijos e Cachaças

Hoje com meus quase oito anos de experiência e dedicação às cachaças e aos queijos, consigo por aproximação de gosto e “terroir” trazer propostas de harmonizações atraentes para essa dupla da cozinha mineira.

Harmonização com Cachaças na Madeira Carvalho

Podemos facilmente escolher cachaças de nobre envelhecimento, em toneis maduros de carvalho francês para servir com um bom queijo maturado de leite cru, seja semi-duro a duro, podendo ter casca embolorada e presença do amargor. As cachaças de carvalho francês novo e as envelhecidas no carvalho americano tendem a ter uma forte picancia. Portanto devem ser experimentadas com queijos de leite cru maturados, que contenham notória presença do mofo azul e quando você fizer esta harmonização, usem uma boa geleia de frutas vermelhas, fica sensacional.

Harmonização com Cachaças na Madeira Balsamo

Uma boa sequência que quero propor é servir as cachaças da Região de Salinas, que tem por “terroir” de suas leveduras uma aproximação de gosto e são normalmente envelhecidas em Balsamo – o que as tornam mais picantes, com uma leve dormência, e trazem uma nuance que vai desde um chá de erva doce à uma bala de anis – um bom queijo da região do Salitre cai super bem. Os sais minerais presentes nesse queijo lavam as papilas e trazem de volta a limpidez sensorial da cachaça. Também vai super com as cachaças no balsamo os queijos parmesãos de todo o Estado mineiro, e principalmente o famoso da Mantiqueira, o parmesão de Alagoa.

Harmonização com Cachaças na Madeira Amburana

Uma terceira madeira muito utilizada é a umburana, essa por sua vez é a mais aromática e a que mais dá o adocicado a cachaça, portanto seus aromas que variam de cravo à canela, coco à banana, devem sempre compreender uma harmonização com queijos moles a semi-moles, e que de preferência não contenha presença forte de mofo, somente o gosto forte do leite maturado. Fica super bem também com o queijo envolto na pimenta, porque traz uma acentuação do adocicado à boca.

Harmonização com Cachaças Brancas

Para finalizar as cachaças brancas (cor clara), envelhecidas em madeiras que pouco alteram a sua cor, seja no jequitibá branco, amendoim, freijó, ou seja a cachaça pura descansada no inox. Estas podem sempre acompanhar qualquer queijo com mofo ou sem, semi-duro ou mole, de leite cru ou massa cozida.

O interessante é variar o acompanhamento, servir junto geleias de frutas ou pimenta, e também bons frios como salames adequam super bem. Lembrando que estas cachaças são mais secas e tendem ao amargor na boca, então o seu paladar fica aberto, podendo aguçar com todos os tipos de queijo.

Enfim paladares diferentes, gostos diferentes, o importante ao juntar o queijo e a cachaça, não é saber harmonizá-los com perfeição e sim nunca deixar de servi-los.

Que esse casamento seja eterno em nossas mesas e confraternizações.

Ana Gabriela de Souza Cócolo de Moraes é Engenheira de Alimentos e atua no ramo de alimentos desde 2004.

Há oito anos é Gerente da Loja Tupiguá (Cachaças e Queijos), no Mercado Central de Belo Horizonte.

Este ano foi jurada do Concurso Regional de QMA/2017, em Piumhi – MG, jurada no Concurso Estadual de QMA/2017, em Tiradentes – MG.

Sua monografia de conclusão de curso, há oito anos, propunha a rastreabilidade dos QMA, como principal meio de garantia da qualidade, e a valorização de sua produção e envelhecimento dentro da própria Fazenda.

Participou da ExpoCachaça, em 1997 e 1998 como expositora da Cachaça Casa Grande, de propriedade de seu pai, cachaça premiada nos dois anos.  

Ana Gabriela faz parte de duas confrarias de cachaça: a Confala e da Convida.

 

Originalmente publicado por www.cachacie.com.br em 21 de dezembro de 2017