Cachaçaria e Queijaria Tupiguá | Blog da Tupiguá | III Ranking da Cúpula da Cachaça

Já tenho cadastro

Usuário:
Senha:
Esqueci minha senha
 

Ainda não tenho cadastro

Blog da Tupiguá

III Ranking da Cúpula da Cachaça
2018-02-04 - 08h50

A Cúpula da Cachaça divulgou o resultado do seu III ranking.

Como todo ranking, há controvérsias, alguns poderão questionar, principalmente, a 1ª fase do ranking onde o critério é o de votação pela internet, que realmente deixa margem a questionamentos pois votação pela internet é sempre algo dúbio, mas não deixa de ser um critério democrático e que pode e deve ser melhorado e/ou de alguma forma revisto pelo pessoal da Cúpula para os próximos anos, já as demais fases do ranking realmente dão poucas margens à controvérsias.

Mas não é fácil mesmo estabelecer critérios 100% seguros em votações deste nível e qualquer que seja o critério adotado, sempre haverá algum tipo de controvérsia, então, se este é o critério da Cúpula da Cachaça, vamos a ele! O fato é que temos uma excelente lista de cachaças, sem dúvida!

Vale ressaltar que, das 50 melhores cachaças, 12 são mineiras, colocando Minas Gerais como o estado que tem mais cachaças no ranking, e o que isso quer dizer? Bom, no mínimo reforça que Minas também é a terra da cachaça! E do queijo... e da viola... e da prosa boa.... e por aí vai!

O ranking, que é realizado a cada dois anos, basicamente funciona da seguinte maneira, as cachaças são divididas em duas categorias, ouro e brancas. Já o processo seletivo é dividido em 3 fases, que começou em setembro do ano passado, 2017 e terminou no dia 1º de fevereiro de 2018: 

1ª.fase: Votação dos internautas. São 1,1 mil rótulos para escolher, critério é simples, são todas as cachaças que têm registro no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA).

2ª.fase: Ranking das 250 mais votadas. Passam para esta fase os 250 mais votados.

3ª.fase: Ranking das 50 melhores, escolhidas por especialistas. Nesta edição foram 47 especialistas que escolheram as 50 melhores cachaças através de uma prova de degustação às cegas.

Então, vamos aos resultados:

Brancas

  1. Princesa Isabel Aquarela (3 anos em Jequitibá ).  Linhares/ES
  2. Sanhaçu Freijó (2 anos). Chã Grande/PE
  3. Tiê Prata (inox). Aiuruoca/MG
  4. Século XVIII Rótulo Azul (Inox) Cel. Xavier Chaves/MG
  5. Volúpia (1 ano em freijó). Alagoa Grande/PB
  6. Engenho São Luiz Amendoim (seis meses em amendoim). Lençóis Paulista/SP
  7. Reserva do Nosco Prata (inox). Resende/RJ
  8. Serra Limpa (6 meses em freijó). Duas Estradas/PB
  9. Coqueiro Prata (2 anos em amendoim). Paraty/RJ
  10. Da Quinta Branca (inox). Carmo/RJ
  11. Caraçuípe Prata (6 meses no jequitibá). Campo Alegre/AL
  12. Nobre (inox). Sobrado/PB
  13. Engenho Pequeno (2 anos no jequitibá rosa). Pirassununga/SP
  14. Sebastiana Cristal (3 meses em inox). Américo Brasiliense/SP

 

Ouro

  1. Vale Verde 12 anos (carvalho). Betim/MG
  2. Magnífica Reserva Soleira (carvalho, entre 3 e 10 anos). Vassouras/RJ
  3. Companheira Extra Premium (8 anos em carvalho). Jandaia do Sul/PR
  4. Sebastiana Carvalho (3 anos em carvalho). Américo Brasiliense/SP
  5. Weber Haus Extra Premium Lt. 48 (5 anos em carvalho). Ivoti/RS
  6. Weber Haus Amburana (1 ano em umburana). Ivoti/RS
  7. Casa Bucco Envelhecida (6 anos em carvalho e bálsamo). Bento Gonçalves/RS
  8. Leandro Batista (1 ano em canela, bálsamo e sassafrás). Ivoti/RS
  9. Middas Reserva (2 anos em carvalho francês, americano e amburana). Adamantina/SP
  10. Canarinha (2 anos em bálsamo). Salinas/MG
  11. Werneck Safira Régia (4 a 5 anos no carvalho). Rio das Flores/RJ
  12. Weber Haus Premium 7 Madeiras (2 anos em carvalho francês, carvalho americano, bálsamo, cabriúva, amburana, grápia, canela sassafrás). Ivoti/RS
  13. Engenho São Luiz Extra Premium (3 meses em carvalho). Lençóis Paulista/SP
  14. Authoral Gold (carvalho, francês, bálsamo e cerejeira). Brasília/DF
  15. Cedro do Líbano (1 ano no carvalho americano). São Gonçalo do Amarante/CE
  16. Werneck Ouro (2 anos em carvalho). Rio das Flores/RJ
  17. Anísio Santiago/Havana (8 anos no bálsamo). Salinas/MG
  18. Tabúa Flor de Ouro Exportação (5 anos no bálsamo). Taiobeiras/MG
  19. Indiazinha Flecha de Ouro (amburana e castanheira). Abaetetuba/PA
  20. Princesa Isabel Jaqueira. Linhares/ES
  21. Claudionor (1 ano em umburana). Januária/MG
  22. Da Tulha Ouro (3 anos em carvalho) . Mococa/SP
  23. Da Quinta Amburana (1 ano em amburana) . Carmo/RJ
  24. Santo Grau Solera PX (carvalho usado em vinho jerez) . Itirapuã/SP
  25. Sanhaçu Umburana (2 anos). Chã Grande/PE
  26. Pardin 3 Madeiras (carvalho, amburana e jequitibá). Camanducaia/MG 
  27. Porto Morretes Premium (3 anos em carvalho). Morretes/PR
  28. Leblon (6 meses em carvalho). Patos de Minas/MG
  29. Havaninha (6 anos em bálsamo). Salinas/MG
  30. Colombina 10 anos (jatobá). Alvinópolis/MG
  31. Magnífica Envelhecida (2 anos no carvalho). Vassouras/RJ
  32. Matriarca Ouro Jaqueira (2 anos) . Caravelas/BA
  33. Santo Grau Solera Cinco Botas (carvalho utilizado em vinho Jerez). Itirapuã/SP
  34. Santo Grau Itirapuã (carvalho e jequitibá). Itirapuã/SP
  35. Sebastiana Castanheira (1 ano). Américo Brasiliense/SP
  36. Saliníssima (2 anos em Bálsamo). Salinas/MG

 E viva a cachaça!